Voltar

Temer: Documento Nacional de Identificação é “melhoria concreta” para o cidadão

05.02.2018

Durante o lançamento do Documento Nacional de Identificação (DNI) nesta segunda-feira (5), o presidente da República, Michel Temer, afirmou que a ação representa uma “melhoria concreta”, colocando a evolução tecnológica à serviço do cidadão.

“A intenção é concentrar vários documentos em um único. Teremos menos papel e a vida de todo mundo de alguma maneira vai ficar mais fácil. O dia de hoje é histórico”, declarou o presidente. O DNI será um documento digital que vai englobar os outros documentos na mesma base de dados. A ferramenta estará disponível por meio de um aplicativo para celulares. Temer destacou também o trabalho conjunto dos poderes legislativo, executivo e judiciário pela criação do DNI.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que o DNI terá um custo de R$ 0,10 por habitante. “É uma solução tecnológica que vai criar possibilidades de integração de diversos serviços, facilitando a vida do cidadão. Coisas complexas passarão a ser muito simples”, afirmou.

A partir do aplicativo do DNI, outros documentos serão integrados na mesma base de dados biométricos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Já se investiu muito em projetos que não conseguiam implementar um documento único de identificação, porque não havia um banco de dados necessário. Agora, esse banco existe, é seguro, e resultado de um processo histórico de criação da justiça eleitoral”, afirmou o presidente do TSE, Dias Toffoli.

Direito do imigrante

Também foi lançado, nesta segunda-feira (5), o Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, que vai formalizar o registro de migrantes e refugiados que vêm para o Brasil. “Esse documento é necessário pois vai evitar fraudes e facilitar o acesso a serviços públicos, além de proporcionar uma maior inclusão social”, afirmou a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

FONTE: Planalto