Voltar

Temer assegura: “Vamos trabalhar mais para garantir mais emprego aos brasileiros”

09.05.2018

Às vésperas de completar dois anos de no comando do País, o presidente da República, Michel Temer, antecipou a prioridade para os próximos meses do governo brasileiro. “Vamos fazer muito ainda. Nos últimos meses que nos restam, vamos trabalhar mais para garantir aos brasileiros mais empregos, que é a nossa prioridade”, afirmou, em entrevista ao programa A voz do Brasil, nesta quarta-feira (9). “O Brasil voltou, e voltou para ficar”, resumiu.

Avanços

Com o fim da recessão, veio a abertura de novos postos de trabalho e a retomada da confiança do brasileiro. “A economia forte, que abre caminhos para o consumo, abre portas para o emprego e que assegura o trabalhador, que poderá colocar comida na mesa e cuidar melhor dos filhos”, defendeu o presidente, que ressaltou ainda as entregas do Minha Casa Minha Vida. “Não estamos entregando apenas sonhos, mas movimentando a economia e gerando empregos”, definiu. No âmbito da segurança, ele falou ainda dos resultados positivos da intervenção federal no Rio de Janeiro.

Entre as medidas, o presidente destacou o incremento de 5,67% no valor médio do Bolsa Família, que valerá a partir de julho. “Em dois anos, reajustamos o programa em mais de 18%, lembrando que nesse período a inflação ficou em 5,5%”, ressaltou. Além do repasse, o governo iniciou um trabalho de cruzamento de dados para fortalecer a fiscalização no programa. “Essa ação de combate às fraudes abriu oportunidades para pessoas que mais precisavam, entrassem no programa.”

Em resposta a um estudante goiano que está prestes a terminar o ensino médio, Temer reforçou a modernização oriunda da reforma proposta pelo governo, que tem como foco a educação profissionalizante e um currículo mais atrativo. Além disso, o chefe do Executivo destacou iniciativas como a oferta de bolsas do Programa Universidade Para Todos (Prouni) e os recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). “O que queremos é trazer de volta o otimismo e a confiança no nosso País”, concluiu.

FONTE: Planalto