Voltar

Presidente Temer ressalta avanços econômicos durante inauguração de usina

11.08.2017

Em pouco mais de um ano, o governo federal reverteu a mais grave recessão econômica, restaurou a confiança e caminha para retomar o emprego após meses de queda. A avaliação foi feita nesta sexta-feira (11) pelo presidente Michel Temer, durante inauguração da primeira usina de etanol de milho do País, no Mato Grosso.

“Depois de muito tempo, nesses quatro últimos meses, os índices do emprego são positivos”, afirmou a uma plateia de empresários, agricultores e autoridades. “Foram pelos menos 103 mil vagas abertas, a indicar a tendência crescente de combate ao desemprego”, ressaltou o presidente.

Com o saldo positivo de 36 mil vagas de trabalho no mês passado, queda da inflação e redução da taxa Selic, o presidente atribuiu esses indicadores às reformas adotadas pelo governo federal diante do apoio do Congresso Nacional.

Segundo ele, sua gestão vem tomando medidas necessárias e que os recentes resultados retomaram a confiança e deixaram o País mais próximo de retomar o grau de investimento, uma espécie de selo que indica que o país é seguro para investir.

“Estou sendo mais que corajoso. Estou sendo ousado. São matérias que ficaram durante anos paralisadas e nós fomos dando a solução”, reforçou. “É fruto do trabalho que vem sendo feito responsavelmente e que encontra na minha equipe os fundamentos administrativos para levarmos adiante nosso planejamento”, apontou.

Usina

Inaugurada oficialmente nesta sexta-feira (11), a usina de etanol fica a 10 km da zona urbana de Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, e surgiu a partir da parceria da empresa brasileira Fiagril Participações e a gestora americana Summit Agricultural Group. Essa é a primeira usina do Brasil que produzirá etanol exclusivamente a partir do milho.

A unidade possui 250 mil metros quadrados e custou aproximadamente R$ 450 milhões, segundo empresa FS Bioenergia. A capacidade inicial de produção prevista da planta é de 240 milhões de litros de etanol por ano.  O empreendimento terá potencial para produzir anualmente até 186 mil toneladas de farelo de milho — sendo 125 mil toneladas de farelo com alto teor de fibra e 61 mil toneladas de farelo com alto teor de proteína —, além de 7 mil toneladas de óleo de milho.

 Fonte: Portal Planalto

FONTE: Portal Planalto