Voltar

Presidente Michel Temer: Continuarei trabalhando pelo Brasil e pelo fortalecimento da economia

08.07.2017

No segundo dia de participação na Cúpula 2017 do G20, o presidente Michel Temer afirmou que seguirá trabalhando pelo Brasil e pelo fortalecimento da economia nacional.

“Vou continuar trabalhando pelo País. Fazer a economia crescer como está crescendo, sem nenhum problema, e fazendo com que todos fiquem em paz”, disse o presidente da República ao deixar o hotel em Hamburgo, na Alemanha.

Na manhã deste sábado (8), Temer participou da Terceira Sessão de Trabalho da reunião do G20. Ao lado dos líderes das maiores economias globais, acompanhou as discussões sobre temas como Parceria com a África, Migração e Saúde.

Logo após, se reuniu com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e sugeriu a aproximação entre empresários brasileiros e americanos para geração de novos negócios. Na ocasião, Trump elogiou o desempenho da economia brasileira e disse que o Brasil está indo muito bem.

Brasil no G20

No primeiro dia de reunião, o presidente reforçou o compromisso brasileiro com o Acordo de Paris sobre Mudança do Clima. “Estou pessoalmente engajado na agenda de mudança do clima. Depositei o instrumento de ratificação do Acordo de Paris junto ao secretário-geral da ONU em setembro último”, relatou.

Segurança e terrorismo também estiveram na pauta dos líderes mundiais. Durante a cúpula, o Brasil defendeu uma maior integração e cooperação entre as agências de inteligência dos países do G20 como forma de combate ao terrorismo. “O terrorismo é coletivo, organizado, mas há uma espécie de terrorismo, hoje, que é individual e que deve preocupar a todos”, disse Temer em entrevista à imprensa.

Brics

Na sexta-feira (8), Michel Temer também se reuniu com chefes de Estado e de governo do Brics, grupo econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. No encontro, destacou a importância do bloco para o crescimento do Brasil e reforçou a abertura de novos mercados para o País em diversos setores.

“O Brasil atribui elevada prioridade ao Brics, vemos a cooperação intra-Brics como valioso instrumento para multiplicar oportunidades, não apenas na área financeira, temos aqui também terreno fértil para cooperar nos campos do comércio, do investimento, da inovação, ciência e tecnologia”, afirmou.

 

Fonte: Portal Planalto

FONTE: Portal Planalto