Voltar

Michel Temer: reforma vai atingir privilégios para gerar benefícios à sociedade

29.11.2017

Em almoço com parlamentares da Frente Parlamentar Mista de Comércio, Serviços e Empreendedorismo, o presidente da República, Michel Temer, afirmou que a reforma da Previdência “não é uma reforma em desfavor dos mais carentes”. Segundo Temer, ela é necessária para atingir privilégios e manter a igualdade “em benefício da sociedade brasileira”.

O encontro com os parlamentares serviu para reforçar a importância da aprovação da reforma. Com ela, explicou Temer, será possível concluir o ciclo de reformas iniciadas pelo Governo do Brasil no ano passado, realizada com o apoio do Congresso Nacional e da sociedade civil. “Isso [a aprovação das reformas] foi possível, em face de uma palavra que na verdade foi o norte do nosso governo: foi a palavra diálogo”.

Na semana passada, o governo definiu um novo texto e estabeleceu que haverá um período de transição de 20 anos para começar a valer a idade mínima de 65 anos para homens e 62 para as mulheres. O tempo mínimo de contribuição permanece em 15 anos, como na proposta inicial.

FONTE: Planalto