Voltar

Michel Temer: Mercosul recuperou sua vocação original para o livre mercado

21.12.2017

O Mercosul termina o ano de 2017 “revigorado”, segundo o presidente da República, Michel Temer. Durante cúpula do bloco em Brasília, nesta quinta-feira (21), Temer recebeu os chefes de Estado de países-membros e afirmou que, no decorrer do ano, houve empenho das nações para resgatar a “vocação original” do bloco.

“O livre mercado, a democracia e os direitos humanos são os pilares de nossa integração, os quais, juntos, temos trabalhado para fortalecer cada vez mais”, afirmou. Contratações públicas, área regulatória e eliminação de barreiras internas foram apontados como avanços no período.

A 51ª Cúpula do Mercosul marca o fim da presidência temporária do Brasil à frente do bloco. Pelos próximos seis meses, o posto ficará com o Paraguai. Nesta reunião, os chefes de estados presentes vão concluir as negociações do Acordo sobre Contratações Públicas – tema cuja discussão estava, segundo Temer, pendente desde 2006.

Avanços

“Com o acordo, nossos empresários terão oportunidades de negócios ampliadas. Licitações públicas terão melhores condições de concorrência. Ganha a gestão pública, que poderá beneficiar-se da redução de custos. Ganha a sociedade, que verá o dinheiro dos impostos sendo aplicado com mais eficiência”, afirmou.

Temer afirmou também que, durante a presidência brasileira, e mesmo nos seis meses anteriores, quando a Argentina esteve à frente do bloco, empreendeu-se um esforço em busca de estreitar laços comerciais mundo afora.

Temer destacou o Acordo de Livre Comércio Mercosul-Egito, que entrou em vigor em setembro; o estreitamento de laços com a Aliança do Pacífico, com a União Europeia e com a Associação Europeia de Livre Comércio; a intensificação de conversas com o Japão, Índia e Países do Sudeste Asiático; e o início do diálogo exploratório com Singapura.

“Levamos adiante um amplo esforço de modernização de nossas economias. Temos uma agenda de trabalho bem definida, que busca atender aos anseios de nossas sociedades por mais emprego e renda, por mais bem-estar. Estou certo de que prosseguiremos nesse rumo”, comemora Temer.

Abertura

Na visão de Temer, os países do Mercosul, têm sido “firmes defensores” do sistema multilateral de comércio. Na semana passada, durante reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC), os países reforçaram as mensagens de abertura e de diálogo. “Sabemos que o isolamento vai na contramão do desenvolvimento”, disse.

FONTE: Planalto