Voltar

Governo e empresários debatem fundo para proteger patrimônio histórico

05.09.2018

Em reunião no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (5), integrantes do governo e representantes da iniciativa privada aprofundaram a discussão sobre a proposta de criar fundos para manter e proteger o patrimônio histórico e cultural do País.

Segundo o presidente da República, Michel Temer, os fundos seriam formados por contribuições. “São fundos de natureza privada, por tanto fiscalizados e com a participação efetiva daqueles que fizerem as contribuições, seria uma conjugação de esforços para manutenção de todo o patrimônio histórico brasileiro”, afirmou.

A ideia é que a medida provisória possa criar um sistema sustentável e que ajude a manter e a financiar os museus do País. Atualmente, existem mais de 3 mil museus no País; 500 deles sob administração federal.

Reconstrução

Participantes da reunião também se comprometeram a dar suporte para a reconstrução do Museu Nacional,  destruído após um incêndio, e com a recomposição do acervo. De acordo com o presidente da República, representantes de outros países têm entrado em contato para fazer doações de peças para um novo acervo.

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, explicou que ainda não é possível definir o valor do apoio que será oferecido pelas empresas. “Nós temos uma demanda muito grande de empresas querendo colaborar com esse processo”, afirmou.

FONTE: Planalto