Voltar

“Fechar fronteira não é hábito do Brasil”, reforça Temer

13.04.2018

Parte do pleito da população de Roraima em relação aos imigrantes venezuelanos já está sendo atendido pelo governo, explicou o presidente da República, Michel Temer, em entrevista coletiva durante a 8ª Cúpula das Américas nesta sexta-feira (13). “Recursos, pessoas que vão para lá para dar assistência social, assistência médica”, afirmou.

Ao comentar a ação civil protocolada pelo governo de Roraima no Supremo Tribunal Federal (STF), Temer disse que a medida foge ao caráter brasileiro. “Confesso que não é hábito do Brasil. Brasil não fecharia as fronteiras”, afirmou o presidente. “Nós queremos ajudar humanitariamente a Venezuela.”

Temer também comentou a postura do governo brasileiro em relação ao venezuelano. “Nós adotamos sanções diplomáticas. A primeira delas foi não permitir a presença da Venezuela no Mercosul, enquanto houver essa situação politicamente duvidosa e talvez inadequada na Venezuela”, afirmou.

FONTE: Planalto