Voltar

Exército em Roraima vai fortalecer ajuda humanitária e proteger serviços

29.08.2018

Durante entrevista concedida à rádio Jornal de Pernambuco nesta quarta-feira (29), o presidente da República, Michel Temer, explicou que o governo tem dado apoio aos venezuelanos que chegam ao País e, ao mesmo tempo, tem protegido os serviços prestados aos brasileiros. Na noite de terça-feira (28), foi assinado um decreto que autoriza o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem até 12 de setembro, no intuito de fortalecer o atendimento humanitário em Roraima e pacificar a relação com os moradores locais.

As frotas vão atuar nas faixas de fronteira do estado, que alcançam Boa Vista e Pacaraima, e nas rodovias federais. Temer destacou que, além do apoio militar, outras medidas têm sido tomadas, como a destinação de mais de R$ 200 milhões para saúde e educação e a entrega de 80 toneladas de alimentos.

O presidente ainda disse que entrou em contato com presidentes de outras nações da América do Sul e todos têm recebido milhares de venezuelanos. “Isso está colocando em desarmonia o continente”, comentou. Ele lembrou que o governo brasileiro chegou a oferecer ajuda humanitária à Venezuela, para que sua população pudesse continuar a viver no próprio país, mas que o apoio foi recusado.

FONTE: Planalto