Voltar

Crise será derrotada em 2017, afirma Temer em pronunciamento de Natal

24.12.2016

Durante pronunciamento em rede nacional de rádio e TV, Michel Temer fez um balanço dos sete meses de governo e falou das expectativas para o próximo ano. Na noite de Natal, o presidente afirmou que  “2017 será o ano em que derrotaremos a crise”.   

Na ocasião, citou uma série de exemplos e medidas já tomadas pelo governo que vão ajudar a pôr fim à crise econômica. Temer destacou, por exemplo, a queda nas taxas de juros e da inflação. “Nesses poucos meses do nosso governo, muito já foi feito. Com os esforços que fizemos, a inflação caiu e voltou a ficar dentro da meta, o que vai colocar um freio na carestia que você sente no supermercado.” 

Michel Temer lembrou conquistas alcançadas desde maio, como a aprovação da lei que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos e a lei que dá transparência à gestão das empresas estatais. Reforçou, ainda, que a proposta de reforma da Previdência vai assegurar o direito à aposentadoria a todos os brasileiros. “Estamos começando a Reforma da Previdência para que sua sagrada aposentadoria esteja garantida agora e no futuro.”

O presidente da República ressaltou a importância da aprovação do Novo Ensino Médio pela Câmara dos Deputado e salientou que o governo ampliou em R$ 8 bilhões o orçamento da saúde, “área para a qual não pouparei recursos”, garantiu. 

Temer ponderou que tem consciência dos problemas do país, como a alta carga de impostos paga pelos cidadãos, “que pouco recebem em troca”. Por isso, avalia que um dos desafios é desburocratizar o Estado e melhorar a qualidade dos serviços públicos oferecidos à população.

Ao falar para milhares de brasileiros, o presidente disse ter confiança que em 2017 os empresários voltarão e investir e o País vai começar a recuperar os empregos perdidos. Segundo ele, no próximo ano a economia brasileira voltará a crescer, mas desta vez de forma “sustentável e responsável”. 

Temer finalizou o pronunciamento prestando uma homenagem ao cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, que morreu aos 95 anos, no último dia 14. “A esperança foi seu lema, a coragem a sua marca. Coragem e sentimento de esperança não me faltarão.” O presidente desejou Feliz Natal a todos os brasileiros e afirmou que o País chegará até 2018 preparado para avançar ainda mais.  

24

 

Fonte: Portal Planalto

FONTE: