Estadão

Saída contra a corrupção é aplicar as leis de mercado, diz empresário

19.12.2016

Tudo bem que as medidas econômicas anunciadas semana passada pelo presidente Michel Temer não vão fazer o Brasil retomar o crescimento de imediato. Mas elas vieram na direção certa, e, segundo Flávio Rocha, da Riachuelo, contemplaram duas bandeiras históricas do varejo. “A redução de prazo de pagamento do cartão de crédito e o cadastro positivo, que inverteu o ônus da prova: só quem não quiser participar tem que se manifestar”, comemora Rocha.

Estadão

Um pacote de modernização

17.12.2016

Foi uma boa surpresa o pacote de Natal preparado pelo governo do presidente Michel Temer. As medidas de fortalecimento econômico são mais amplas do que permitiam prever as declarações oficiais nos dias anteriores. Se implementadas corretamente, ninguém poderá classificá-las como lembrancinhas de fim de ano. Sem mágica e sem sangrar um Tesouro já muito enfraquecido, produzirão efeitos limitados a curto prazo, mas nem por isso desprezíveis. Antes de estimular o aumento de gastos, darão fôlego a agentes encalacrados em problemas financeiros. Tirar do sufoco devedores de tributos deverá ser um de seus principais efeitos nos próximos meses. As facilidades valerão para empresas e para pessoas físicas. Além disso, será oferecido refinanciamento a clientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Pode-se prever, se der tudo certo, um início de recuperação num ambiente mais saudável.