País avança para a retomada do crescimento

28/12/2016 por: marcella

Indicadores importantes que revelam como anda a saúde econômica de um país entraram em trajetória de recuperação a partir de meados de 2016. Além de o Risco Brasil ter diminuído, a confiança de empresas e famílias mostram um Brasil que começa a recuperar seu potencial de crescimento.

Para o mercado financeiro, 2016 passou a ser um ano que converteu prejuízos em ganhos. As empresas que formam o principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, tiveram avanços expressivos. No ano, as companhias que compõem esse índice cresceram, juntas, cerca de R$ 400 bilhões.

Empresas estatais que estão listadas na bolsa também registraram forte recuperação, sobretudo depois de novas regras de governança e mudanças em postos-chave na gestão dessas companhias. No ano, a Petrobras recuperou cerca de R$ 106 bilhões em valor de mercado; Banco do Brasil, quase R$ 37,7 bilhões; e Eletrobras, cerca de R$ 23,2 bilhões.

Esses resultados são reflexo das mudanças no País e da guinada na economia nos últimos meses. O Risco Brasil, medido pelos contratos de Credit Default Swap (CDS), apresentou uma melhora de aproximadamente 45% ao passar de quase 500 pontos no início do ano para 277 no fim de dezembro.

Outro indicador importante, a cotação do dólar frente ao real, também sugere uma melhora das condições econômicas do País. No ano, a moeda brasileira se fortaleceu em quase 18%, ou seja, o dólar caiu frente ao real.

Confira os principais avanços no cenário econômico e medidas adotadas pelo governo para ajudar na recuperação da economia:

Brasil bate recorde na produção de grãos

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que a safra de grãos 2016/2017 deve ficar entre 210,9 a 215,1 milhões de toneladas. Com isso, o Brasil poderá ter no próximo ano a maior safra da história.

País bate recorde histórico na produção de gás

Em agosto deste ano, a produção brasileira de gás natural totalizou 108,8 milhões de m³/dia, estabelecendo um novo recorde histórico. O volume é 9,6% maior diante de igual período de 2015, quando foram produzidos 99,23 milhões de m³/dia.

Geração de energia eólica avança e atinge máximo histórico

A expansão da capacidade instalada e a grande incidência de ventos no Nordeste tem feito com que sejam registrados sucessivos recordes de geração de energia eólica na região.

Itaipu bate recorde mundial de geração de Megawatts-hora (MWh)

A usina de Itaipu tornou-se, às 23h16 desta terça-feira (20), a primeira hidrelétrica do mundo a gerar 100 milhões de Megawatts-hora (MWh) em menos de um ano. A quantidade seria suficiente para atender ao mercado brasileiro de eletricidade por dois meses e 16 dias e, ao paraguaio, por sete anos e 17 dias.

Produção de petróleo bate recorde

A produção de petróleo no Brasil registrou recordes de aproximadamente 2,609 milhões de barris por dia em agosto, um aumento de 1,1% na comparação com os 2,581 milhões produzidos no mês de julho.

Governo lança Agro+ 

Governo lança programa para incrementar a produção nacional por meio da redução de burocracia e da eliminação de normas de controle já defasadas.

Programa Brasil Mais Produtivo 

O Programa é uma resposta rápida para o dilema da baixa produtividade da indústria brasileira. Visa atender 3 mil empresas industriais de pequeno e médio porte em todo o Brasil, com objetivo de aumentar em pelo menos 20% a produtividade no setor

Lei que abre a exploração do pré-sal para grandes investidores e aumenta a competitividade no setor 

O presidente da República, Michel Temer, sancionou o novo marco regulatório do pré-sal. Com a mudança, a Petrobras ganhou mais autonomia e capacidade de planejamento, o que deve impulsionar a recuperação da companhia.

Saldo positivo de U$ 45 bilhões no comércio exterior

A balança comercial brasileira alcançou superávit de US$ 45 bilhões em dezembro. Resultado do período é recorde para qualquer ano.

Governo amplia total crédito do BNDES para micro e pequenas empresas

Medida elevou o número de empresas que podem se enquadrar como micro, pequenas e médias para acesso a crédito com condições melhores. Instituição também dobrou o limite disponível para o cartão BNDES.

Para incentivar a economia, governo cria o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)

Programa de parcerias de investimento: o PPI reforma e moderniza o modelo de concessões no País, criando na prática mais segurança jurídica, oportunidades de negócio e criação de empregos.

Governo cria Cartão Reforma e incentiva indústria da construção

Com o objetivo de beneficiar mais de 100 mil famílias que buscam recursos para melhorar e ampliar suas moradias, o governo federal lançou o Cartão Reforma. Os beneficiários vão receber, em média, R$ 5 mil. O orçamento para o primeiro ano de programa está estimado em R$ 500 milhões.

Temer sanciona Lei das Estatais, que torna mais rígida as nomeações para empresas públicas

A medida proíbe que pessoas com atuação partidária com cargos públicos ocupem postos de direção das estatais. Com essa restrição, busca-se evitar que sejam feitas indicações políticas para o comando de estatais.

Programa Crescer sem medo é criado para impulsionar o empreendedorismo

Altera o limite de faturamento anual para que uma micro e pequena empresa saia do Simples e entre para o modelo de lucro presumido. Para o microempreendedor individual (MEI) também há mudanças no teto anual de faturamento.

Governo aprimora legislação trabalhista sem comprometer direitos

Negociações coletivas passam a ter força de lei; aprimoramento da regulamentação do trabalho temporário e da jornada parcial vão gerar cinco milhões de empregos

Governo anuncia redução de juros do cartão de crédito

Medida provisória reduz a taxa de juros cobrada do consumidor e o prazo para o lojista receber o pagamento. Também passou a ser permitida a diferenciação de preço entre os diferentes tipos de pagamento (dinheiro, boleto, cartões de débito e crédito).

FGTS

Como forma de estimular a economia, o governo anunciou, em 22 de dezembro, a liberação de saques de contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) inativas até 31 de dezembro de 2015. Não haverá limite para a retirada. Em fevereiro, o governo divulgará um cronograma com as datas dos saques. A expectativa é que a medida injete até R$ 30 bilhões na economia.

Fontes: Portal Brasil, com informações da Agência BrasilMinistério de Minas e Energia,  ANPPetrobrasItaipu BinacionalMDIC e Companhia Nacional de Abastecimento