Apoio humanitário marca atuação dos militares em 2016

28/12/2016 por: marcella

O ano de 2016 foi marcado, na área da Defesa, pelo apoio à população que enfrentava consequências da seca e de enchentes. Foi destinado R$ 1,06 bilhão para a operação Carro-Pipa, beneficiando mais de 4 milhões de nordestinos.

Os militares também atuaram no reforço da segurança durante as eleições municipais deste ano. No segundo turno, realizado no dia 30 de outubro, cerca de 13 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica garantiram que o processo de votação e apuração ocorressem com tranquilidade.

As Forças Armadas brasileiras também participaram de mais de mais de 250 missões humanitárias fora do País. Cerca de cinco mil brasileiros, dentre civis e militares, contribuíram para ações de apoio ao Haiti, após o país ser atingido pelo furacão Matthew, no início de outubro, o que causou inundações e desabamentos, deixando várias famílias desabrigadas.

Conheça as principais ações da área de Defesa:

Tropa militar está preparada para missão de paz no Haiti

O Batalhão de Força de Paz irá compor o 25º Contingente Brasileiro para a Missão de Estabilização do Haiti. A tropa, que já está pronta para o embarque a Porto Príncipe, conta com militares da Marinha, Exército e Aeronáutica.

Forças Armadas enviam militares para Missão de Estabilização do Haiti

Um grupo de 62 militares da Marinha e do Exército partiu para o Haiti no dia 17 de outubro para trabalhar na manutenção de equipamentos de informática, saúde, armamento, refrigeração e viaturas da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah).

Brasil enviou quase 5 mil pessoas para apoiar o Haiti após furacão

O Contingente Brasileiro de Força de Paz (Contbras) cumpriu, até o dia 22 de outubro, 251 missões voltadas para ajuda humanitária às vítimas do Furacão Matthew. No total, 4.920 pessoas, dentre civis e militares, contribuíram com o esforço conjunto de apoio ao Haiti.

Ministério da Integração envia 120 barracas ao Haiti

O Ministério da Integração Nacional enviou, por meio do Boeing 767 da Força Aérea Brasileira (FAB), 120 barracas para a capital haitiana, Porto Príncipe. A ação foi realizada com o objetivo de auxiliar as famílias atingidas e oferecer atendimento aos feridos pelo furacão Matthew.

FAB inicia auxílio às vítimas do furacão Matthew no Haiti

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou sua primeira missão para auxiliar as vítimas do furacão Matthew no Haiti. O Boeing 767-300 ER do Esquadrão Corsário (2°/2°GT) decolou de Brasília direto para a capital Porto Príncipe, levando 20 toneladas de material de apoio logístico doados pelo Ministério da Integração Nacional.

No Brasil

Segundo turno das eleições municipais teve reforço de 13 mil militares

O processo de votação e apuração do 2º turno das eleições municipais contou com cerca de 13 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica para reforçar a segurança. A ação visou manter as condições necessárias para que a população exercesse a cidadania e votasse com tranquilidade em 30 de outubro.

Defesa na Paralimpíada contou com cerca de 50 aeronaves

As aeronaves da Força Aérea Brasileira, entre veículos aéreos não tripulados e helicópteros, fizeram o monitoramento e o policiamento aéreo em áreas estratégicas para a segurança do evento no Rio de Janeiro. Também ficaram de prontidão em outros pontos do País para acionamento em casos emergenciais.

Militares levaram atendimento médico a indígenas em expedição na Amazônia

Militares do Exército e da Aeronáutica realizaram atendimento médico e cirúrgico para a população indígena do Alto Rio Negro, localizada no município de São Gabriel da Cachoeira (AM). As equipes da 36ª Expedição Cirúrgica e Clínica à Amazônia levaram tratamento inédito de tracoma/triquíase, na região de Iauareté, localizado às margens do Rio Negro.

Governo destina R$ 4 bilhões para mitigar efeitos da seca

O Ministério da Integração Nacional já disponibilizou cerca de R$ 4,07 bilhões para garantir o abastecimento de água da população, que vive no semiárido brasileiro. Os recursos são destinados à operação Carro-Pipa nas áreas urbana e rural, perfuração de poços, além da construção de adutoras de engate rápido e de sistemas de abastecimento.

O investimento já ultrapassou os R$ 3,5 bilhões. Em média, cerca de 5,7 mil carros circulam para abastecer 3,5 mil pessoas por ano. A quantidade de municípios contemplados anualmente também varia – entre 660 e 860 – de acordo com a intensidade e a duração da seca. Os caminhões são monitorados por meio de GPS, garantindo a entrega da água nas localidades determinadas.

Tropas brasileiras atuam na segurança das eleições no Haiti

Em novembro, o ministério da Defesa deslocou tropas brasileiras para reforçar segurança no primeiro turno das eleições presidenciais no Haiti. A missão apoia as operações da polícia civil haitiana por meio da condução de patrulhamento, estabelecimento de static points e escolta de material eleitoral, de forma a inibir ações que possam vir a desestabilizar o processo eleitoral.

Defesa investe R$ 13 milhões na compra de produtos da agricultura familiar

O Ministério da Defesa investiu em novembro R$ 13,3 milhões na compra de 102 tipos de alimentos, entre hortifruti, grãos, lácteos, café, suco, carnes, doces e panificados de 13 cooperativas da agricultura familiar. Os produtos atenderão à demanda da administração central do ministério e das unidades do Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Força Aérea Brasileira no Distrito Federal.

Com a aquisição do Ministério da Defesa, o governo federal já investiu neste ano R$ 60 milhões na compra de alimentos produzidos por agricultores familiares.

Militares embarcam em missão de paz ao Haiti

Em novembro, o Ministério da Defesa enviou 240 militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica para Porto Príncipe, capital do Haiti, onde irão compor o 25º Contingente Brasileiro da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah). O grupo completa o contingente de 35 mil militares deslocados ao país desde 2004.

Governo envia donativos e remédios ao Haiti

Em dezembro, o Haiti voltou a enfrentar dificuldades após a passagem do furacão Matthews. Por isso, o Brasil se mobilizou para ajudar o país e enviou donativos, medicamentos e vacinas contra a cólera. Foram doadas cerca de 19,7 mil unidades de medicamentos como prednisona, paracetamol, cloreto de sódio, entre outros, e insumos como luvas, esparadrapos e máscaras cirúrgicas.

Ainda foram doadas cerca de 3,9 mil doses de vacinas contra cólera e mil testes rápidos de fluido oral de HIV, além de cem toneladas de donativos.

Militares integram mobilização contra Aedes aegypti

No Dia Nacional de Combate ao Aedes, cerca de 80 mil militares das Forças Armadas participaram da mobilização federal. Os efetivos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica realizaram um mutirão de limpeza nas 1,3 mil organizações militares espalhadas por todo o Brasil, incluindo quartéis, museus, clubes e escolas militares.

O objetivo foi chamar a atenção para os cuidados necessários contra o mosquito, além de eliminar possíveis focos de proliferação do Aedes nestes locais.

Governo condecora colombianos por resgate de vítimas em Medelín

Com honras de Estado, o governo brasileiro condecorou no Palácio do Planalto cidadãos colombianos em reconhecimento à atuação no resgate às vítimas do acidente com o avião que transportava a delegação da Associação Chapecoense de Futebol e jornalistas.

O presidente Michel Temer e os ministros da Defesa, Raul Jungmann, e das Relações Exteriores, José Serra, entregaram a Ordem do Mérito da Defesa e a de Rio Branco aos homenageados, além de condecorar a cidade de Medellín com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul.

Governo altera critérios para reconhecimento de situação de emergência

Para reduzir a burocracia no processo de reconhecimento e assegurar o apoio complementar do governo federal em situações emergenciais, o governo federal alterou os critérios para reconhecimento de situação de emergência e calamidade pública.

“A nova medida tem a finalidade de atender, de forma ampla e rápida, a todos os estados e municípios afetados por desastres, levando em consideração peculiaridades de cada região e necessidades de cada atendimento”, afirmou o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

 

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Defesa, do Ministério da Integração Nacional, da Força Aérea Brasileira e do Exército Brasileiro